Conheça tudo sobre a Lei Maria da Penha

Não é de hoje que se fala tanto de violência doméstica contra mulheres, e já há algum tempo foi sancionada a lei Maria da Penha. Mas você pode se perguntar, que raio de lei é essa que tem nome de mulher?

Lei Maria da Penha - imagem

Nós resolvemos através de nosso blog, mas precisamente nesse post, tirar suas dúvidas sobre a lei Maria da Penha. Mas antes gostaríamos de falar um pouco sobre a violência doméstica, que atinge também: crianças, idosos, mulheres e até homens. Porém as estatísticas indicam que a mulher é a grande vítima dessa violência. Mulheres, Marias, Terezas, Madalenas e tantas outras sofrem caladas e derramam lágrimas silenciosas, causadas pela violência vinda de um lugar inesperado, o lar. Mas foi uma dessas Marias que resolveu não mais se calar, mudando com isso a situação que lhe deixou em uma cadeira de rodas. E a situação de muitas outras também.

Lei Maria da Penha - agressão

Maria da Penha Fernandes! Cearense e mãe de três filhas, que ficou paraplégica por causa de um tiro disparado pelo ex- marido.  A lei Maria da Penha tem esse nome pela valentia de uma Maria que sofria abusos e violências dentro do próprio lar. 

Como surgiu a lei Maria da Penha 

Tudo começou quando Maria da Penha entrou com um processo contra seu agressor que por ironia respondeu em liberdade. Ficou conhecida em todo o país por seu livro: Sobrevivi, posso contar. Mas só depois de outras duas tentativas de homicídio que o agressor foi condenado, e isso após oito anos do ocorrido. Algumas ONGs internacionais tomaram conhecimento de sua história e resolveram intervir em prol das mulheres, condenando o Brasil a cumprir metas estabelecidas para assegurar o bem estar de mulheres que, como Maria, sofriam violência doméstica. Surgiu então uma lei que protege toda e qualquer mulher que se recuse a sofrer calada. Recebeu o nome de sua homenageada, “a lei Maria da Penha”!

Lei Maria da Penha - ela

Lei Maria da Penha - Quebrando o silêncio

A igreja Adventista do Sétimo Dia há mais de oito anos vem desenvolvendo uma campanha chamada: “Quebrando o silêncio”, baseada na lei Maria da Penha, contra a violência doméstica. Junte-se a esta entidade e a nós, quebre o silencio, denuncie! Há uma lei que te protege.